segunda-feira, 10 de março de 2008

PRINCÍPIO DA INCERTEZA



PRINCÍPIO DA INCERTEZA

As pedras rolam!

O fogo queima!

As plantas curam!

Os animais devoram e são devorados!

E nós humanos,

Apreciamos o cenário que se abre ao nosso redor...

Como insensatos seres

Rolamos em direção ao abismo

Não buscamos na irmandade das coisas

A cura do nosso mal.

Estamos convictos que somos os melhores do planeta

Quem sabe até do universo...

Mas como não temos certeza de nada

Vestimos essa fantasia

Durante todo o baile...

Depois que o som acaba e as luzes se apagam

Continuamos vestidos

Acreditando que ainda podemos.

Elizabeth





video


4 comentários:

Germano V. Xavier disse...

Aí depois que nada mais restar, a não ser a mancha negra da destruição, veremos o real tamanho das formigas...

Saudade de ler, minha poetinha!
O tempo tá escasso, Liz, mas sempre passo por aqui!

Beijos no coração...
Germano

Anônimo disse...

Querido Germano
O tempo está escorrendo por entre os meus dedos...
Abraços, Elizabeth

Anônimo disse...

olá, gosto de sua forma-expressão, tb tento poetar, visite-me www.blogdoediloy.blogspot.com

Anônimo disse...

Entrei no seu blog...muito interessante!
Escrever é um ato de puro prazer!!!
Abraços
Acesse o meu site:
www.entrementes.com.br